Tecnologias vestíveis e suas possibilidades nos ambientes educacionais formais e não formais

  • Luiz Otavio Rodrigues Mendes Mendes Universidade Estadual de Maringá
  • Emilly Gonzales Jolandek Universidade Estadual de Maringá
  • Ana Lucia Pereira Universidade Estadual de Ponta Grossa

Resumen

Este estudo tem por objetivo evidenciar as potencialidades e fragilidades da utilização de tecnologias vestíveis ao serem empregadas em ambientes formais e não formais de ensino no Brasil. Como procedimentos metodológicos adotamos uma revisão sistemática seguindo os parâmetros PRISMA (Principais Itens para Relatar Revisões Sistemáticas e Meta-Análises). A análise dos dados caracteriza-se de natureza qualitativa. Como potencialidades, nossos resultados apontam que existe uma liberdade maior em relação ao uso desses dispositivos, já que a maioria deles não necessita estar ligada a cabos; motivação no seu uso como aparato para melhorar a aprendizagem e possibilidade de inclusão de pessoas com necessidades especiais. Com relação às fragilidades, nossos resultados apontam que os componentes da tecnologia vestíveis são frágeis, sensíveis, necessitando de um cuidado maior e possuem alto custo do material, dificultando o acesso. Nossos resultados obtidos revelam ainda que as potencialidades tangenciam a possibilidade de trabalhar as tecnologias vestíveis de forma inclusiva, possibilitando liberdade e autonomia aos alunos na utilização do material e possibilidades de colaborar na motivação dos alunos em sala de aula, visto que é uma tecnologia condizente com o perfil dos nativos digitais.

Biografía del autor/a

Luiz Otavio Rodrigues Mendes Mendes, Universidade Estadual de Maringá

Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brasil (2016); Mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brasil (2018) e Doutorando em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá – Brasil.

Emilly Gonzales Jolandek, Universidade Estadual de Maringá

Licenciado em Matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brasil (2017); Mestre em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Ponta Grossa – Brasil (2019) e Doutoranda em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá – Brasil.

Ana Lucia Pereira, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Licencianda em Ciências com habilitação em Matemática na Universidade do Norte Pioneiro (UENP, 1994). Doutora (2011) e Mestre (2005) em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Professora do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, Brasil.

Citas

A. C. S. Gonçalves. A interação humano-computador por intermédio da tecnologia vestível. 2019. 127 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019. Versão original.

E. O. C. Chaves. Tecnologia e educação: o futuro da escola na sociedade da informação. Campinas: Mindware Editora, 1998.

M. Prensky. Digital natives, digital immigrants. Part 1. On the horizon, 2001.

V. Vieira, M. L. Bianconi and M. Dias, “Espaços não formais de ensino e o currículo de ciências,” Ciência e Cultura, vol. 57, no. 4, pp. 21-23, 2005.

S. Mann, “Definition of ‘Wearable Computer’,” apresentado em International Conference on Wearable Computing ICWC98, Fairfax VA, maio, 1998. [Online]. Disponível em: http://wearcomp.org/wearcompdef.html. [Accessed sep., 2019].

A. C. Borthwick et al., “Special article personal wearable technologies in education: Value or villain?,” Journal of Digital Learning in Teacher Education, vol. 31, no. 3, pp. 85-92, 2015.

M. Bower and D. Sturman, “What are the educational affordances of wearable technologies?,” Computers & Education, vol. 88, pp. 343-353, 2015.

B. K. Sandall, “Wearable technology and schools: where are we and where do we go from here?,” Journal of Curriculum, Teaching, Learning and Leadership in Education, vol. 1, no. 1, p. 9, 2016.

E. Moreira and M. C. Baranauskas, “Tecnologias tangíveis e vestíveis como recursos para ambiente inclusivo: uma revisão sistemática,” in Anais do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, Alagoas, 2015.

A. C. Gil, Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, Brasil: Atlas, 4a Ed., 2002.

D. Moher et al., “Preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement,” in Annals of Internal Medicine, 2009.

R. F. Sampaio and M. C. Mancini, “Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica,” Revista Brasileira de Fisioterapia (Sao Carlos (Sao Paulo, Brazil)), 2007.

C. B. da C. Accioly et al., “Aprendizagem motora: potencialidades e desafios da elaboração de protocolos para análises específicas em dança,” Anais ABRACE, vol. 19, no. 1, 2018.

A. P. Netto, “Eu sonar: uso de computação vestível para o auxílio a deficientes visuais,” 84 f. TCC (Graduação) – Curso de Computação, Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

R. de. A. Silva, L. Lima and R. Bastos, “Aperfeiçoando o aprendizado de Libras utilizando elementos de Internet das Coisas,” in Anais do Congresso Brasileiro de Informática na Educação, Uberlândia, 2016.

N. C. Bruno, “Wearables, deficiência intelectual de desenvolvimento e movimentação corporal: um estudo sob a perspectiva do design em parceria com o grupo do IPCE,” Mestrado Dissertação, Curso de Design, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 2015.

F. G. Fernandes, “Uma estratégia para suportar interação humano-computador de crianças com deficiência nos membros superiores por meio de dispositivo vestível,” Mestrado Dissertação, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Biomédica da Faculdade de Engenharia Elétrica, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.

I. C. Novaes, “Internet das coisas na esfera educacional: potencial de aplicação, uso de dispositivos e seus desafios,” Mestrado Dissertação, Curso de Gestão para a Competitividade, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2019.

Publicado
2020-10-12
Cómo citar
MendesL. O. R. M., Gonzales JolandekE., & Lucia PereiraA. (2020). Tecnologias vestíveis e suas possibilidades nos ambientes educacionais formais e não formais. Revista Iberoamericana De Tecnología En Educación Y Educación En Tecnología, (26), e3. https://doi.org/10.24215/18509959.26.e3
Sección
Artículos originales