Plataforma YouTube Edu: um olhar a partir da Recomendação Pedagógica

Autores/as

  • Michele Alda Rosso Guizzo UFRGS
  • Gabriella Thais Schorn Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil
  • Debora Staub Cano Faculdades Integradas de Taquara, Taquara, Brasil
  • Ketia Kellen Araújo da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil https://orcid.org/0000-0003-4722-8072
  • Maira Bernardi Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil https://orcid.org/0000-0003-4425-0901
  • Patricia Alejandra Behar Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.24215/18509959.27.e7

Palabras clave:

Recomendação pedagógica, Plataforma YouTube Edu, Sistema de recomendação

Resumen

Este artigo tem como objetivo apresentar uma avaliação da recomendação pedagógica da plataforma de vídeos YouTube Edu, que indica vídeos educacionais ao usuário de acordo com o seu perfil. Utilizou-se como metodologia a pesquisa quantitativa, a coleta dos dados foi realizada com professores da educação infantil, ensino médio e superior. A análise descritiva dos resultados evidenciou que, a maioria dos professores considera os vídeos adequados e de boa qualidade, porém não usariam o material em suas disciplinas. As conclusões apontam inconsistências no modelo de recomendação, tendo em vista que, apesar de ser uma plataforma com uma proposta pedagógica, a filtragem de vídeos para reprodução automática de acordo com o perfil do usuário, reporta à plataforma genérica (YouTube), cujo conteúdo não se relaciona à educação. Além disso, os professores consideram que os vídeos não trazem contribuições significativas e por este motivo não se sentiram motivados a se engajarem no canal.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Michele Alda Rosso Guizzo, UFRGS

Aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Gabriella Thais Schorn, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

Mestranda em Educação pela UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, linha de pesquisa: Tecnologias Digitais na Educação.

Debora Staub Cano, Faculdades Integradas de Taquara, Taquara, Brasil

Psicóloga, graduada pela Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC (2002), Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2008).

Ketia Kellen Araújo da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

Professora Colaboradora na Universitat Oberta de Catalunya (UOC). Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação (PGIE/UFRGS). Pós-Doutoranda PPGIE/UFRGS.

Maira Bernardi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

Doutora e mestre em educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011/2004), especialista em Administração Educacional pela ULBRA (2001).

Patricia Alejandra Behar, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil

Professora Titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui bolsa de Produtividade em Pesquisa (DT/Cnpq), nível I.

Citas

S. C. Cazella, E. B. Reategui and M. A. Nunes, “A Ciência da opinião: o estado da arte em sistemas de recomendação,” in Atualizações em Informática, W. Meira Jr, A. C. P. L. F. Carvalho (Org.), Porto Alegre: SBC, 2010.

P. A. Behar et al., Recomendação Pedagógica em Educação a Distância. Porto Alegre, RS: Penso, 2019.

L. A. de C. R. Filho et al., “Canais de vídeo para ensino de ciências: um estudo exploratório,” in Proc. Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências ‘10, 2015.

M. J. Silva, M. V. Pereira and A. Arroio, “O papel do youtube no ensino de ciências para estudantes do ensino médio,” Revista de Educação, vol.7, no. 2, pp. 35-56, 2017.

C. C. Aggarwal, Recommender systems. Yorktown Heights, NY: Springer International Publishing, 2016.

A. Smith, S. Toor and P. V. Kessel, “Many Turn to YouTube for Children’s Content, News, How-To Lessons,” Pew Research Center, November 7, 2018. [Online], Available:

https://www.pewinternet.org/2018/11/07/many-turn-to- youtube-for-childrens-content-news-how-to-lessons/ [Accessed Jun. 02, 2020].

P. P. M. Oliveira, “O Youtube como ferramenta pedagógica,” presented at 3th Simpósio Internacional de Educação a Distância, São Paulo, Brasil, 2016.

L. M. C. Bispo and K. C. Barros, “Vídeos do Youtube como recurso didático para o ensino de história,” Atos de Pesquisa em Educação, vol. 11, no. 3, pp. 856-868, 2016.

A. C. Gil, Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, SP: Editora Atlas, 2015.

S. Kemp, “Digital 2017: Brazil,” datareportal.com, Feb. 1, 2017. [Online]. Available: https://datareportal.com/reports/digital-2017- brazil?rq=brazil [Accessed jun. 03, 2020].

A. do E. Santo, Delineamentos de metodologia científica. São Paulo, SP: Edições Loyola, 1992.

Publicado

2021-02-01

Cómo citar

Guizzo, M. A. R., Schorn, G. T., Cano, D. S., da Silva, K. K. A., Bernardi, M., & Behar, P. A. (2021). Plataforma YouTube Edu: um olhar a partir da Recomendação Pedagógica. Revista Iberoamericana De Tecnología En Educación Y Educación En Tecnología, (27), e7. https://doi.org/10.24215/18509959.27.e7

Número

Sección

Artículos originales